Especialização Estética: Preenchimento facial com ácido hialurônico

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

“Agradecemos primeiramente a Deus pelo dom da vida e por ter permitido que chegássemos até aqui, a nossa família por toda dedicação e paciência, por sempre nos apoiar em todos os momentos. A todos que direta ou indiretamente fizeram parte da nossa formação, o nosso muito obrigada”.

As alunas egressas Fernanda Bossatto (Farmácia Estética), Márcia Meira (Enfermagem Estética), Patrícia Fernanda Lins (Enfermagem Estética) e Patrícia Frinhani (Farmácia Estética),  submeteram seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) à banca examinadora do Nepuga/FAPUGA, em busca do título de especialistas em estética.

O trabalho explora o seguinte tema: “Benefícios dos preenchimentos com ácido hialurônico nos tratamentos faciais”. Tendo como objetivo central, apresentar e discutir os resultados de estudos científicos que comprovam os benefícios no rejuvenescimento facial utilizando esse preenchedor.

Logo na introdução, as especialistas formadas em 2019, ressaltam que o envelhecimento facial é consequência de inúmeros fatores intrínsecos e extrínsecos que interagem entre si. “A exposição solar ou fotoenvelhecimento, as alterações provocadas pelo meio ambiente, o uso contínuo de tabaco, e os tratamentos estéticos realizados indevidamente, contribuem de forma importante para as alterações na pele provocando o surgimento das rugas, manchas hipercrômicas e perda de elasticidade” 

Além disso, com as alterações da pele, as convexidades típicas de uma aparência jovem tendem a se tornar achatadas e côncavas. Assim a busca pelo rejuvenescimento cresce cada vez mais e impulsiona o desenvolvimento de técnicas.

“O reconhecimento da importância dessa perda de volume no processo de envelhecimento, resultou em uma mudança do paradigma no rejuvenescimento, influenciando nas escolhas de técnicas minimamente invasivas. Nesse sentido, o rejuvenescimento facial mudou do simples desaparecimento das rugas e estiramento cirúrgico para um enfoque voltado ao relaxamento muscular e volumização com restauração do contorno da face”.

Dra. Márcia Meira

Uso do ácido hialurônico no preenchimento facial

Nesse contexto, o potencial do ácido hialurônico tem sido explorado, “Atualmente, o mercado oferece grande diversidade de princípios ativos, em termos estruturais e propriedades, que unidos ao avanço tecnológico na área da estética e às exigências do consumidor, servem para o desenvolvimento de novos tratamentos. Dentre esses ativos, destaca-se o Ácido Hialurônico (AH), que além de se fazer presente na pele de forma natural, também é sintetizado a partir do tecido animal ou fermentação bacteriana”.

As discentes da especialização estética reforçam que a busca por métodos não invasivos, assim como novas tecnologias, drogas e outros produtos relacionados ao rejuvenescimento, é uma tendência cada vez mais expressiva. “A técnica de preenchimento cutâneo está entre os procedimentos não cirúrgicos mais utilizados, e quando feita com o AH, ocupa o segundo lugar dos cinco procedimentos mais realizados nos Estados Unidos, por exemplo”.

Dentre os benefícios citados pelo estudo, o resultado final e a segurança se destacam. “Preenchedores de AH são atualmente os mais utilizados, devido a facilidade de aplicação, a eficácia previsível, ao bom perfil de segurança e a rápida recuperação do paciente”

Apesar das pesquisas contínuas sobre o ativo, as especialistas concluem de maneira positiva,  “Os resultados do preenchimento com ácido hialurônico para tratamento do envelhecimento facial, apresenta-se satisfatório e promissor. Como resultado, proporciona ao paciente bem estar físico, psicossocial e melhora da autoestima”.

: Bossatto, F. Meira, M. Lins, P. F; Frinhani, P. Benefícios dos preenchimentos com ácido hialurônico nos tratamentos faciais. Nepuga/Fapuga. Vitória- ES.

nepuga

Tenha acesso a todos os vídeos e conteúdos do nosso Curso Online

Matricule-se mais abaixo para continuar assistindo