Saúde Integrativa: entenda o que é e seus benefícios na Estética

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Saúde Integrativa contempla terapias complementares que contribuem para uma melhor qualidade de vida das pessoas. Com métodos menos agressivos, são capazes de prevenir e tratar doenças degenerativas e psicológicas, como a depressão.

 

Essas terapias são conhecidas como Práticas Integrativas e Complementares (PICs), e você certamente já ouviu falar de algumas. Até porque, são técnicas já praticadas há muito tempo, como acupuntura e yoga, mas só ganharam destaque e reconhecimento científico como Saúde Integrativa depois de muita luta.

 

Mais especificamente, em maio de 2006, o Ministério da Saúde aprovou a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PNPIC), através da Portaria GM/MS Nº971. E desde então, colaboram como fator essencial no cuidado com o bem-estar mental e físico, abrindo o leque de Saúde Integrativa.

 

O grande diferencial dessas terapias é que cada uma delas tem um olhar mais humanizado e um cuidado mais próximo com cada paciente. Se você se enquadra neste perfil, a Saúde Integrativa pode ser a sua área de atuação. Veja como um profissional esteta pode atuar nesta área.

 

Saúde Integrativa na Estética

A Ma. Dra. Ana Carolina Puga, além de mãe da Biomedicina Estética, ela também foi a pioneira na Saúde Integrativa no País. Como Biomédica Esteta, a Dra. explica que é possível trabalhar com a Estética e ser um terapeuta integrativo, atuando nas análises com um olhar mais profundo e levantando hipóteses terapêuticas para os problemas do paciente. 

 

Vamos supor que esse paciente deseje um tratamento para gordura localizada, com intradermoterapia. Mas em sua investigação na avaliação você identifica que ele abusa dos doces, fuma, está acima do peso, faz ingestão de álcool com frequência. Você já consegue perceber que só a aplicação de enzimas não vai lhe dar uma resposta duradoura e satisfatória para o tratamento desse paciente”, explica a Dra. 

 

Nestes casos, é possível aplicar terapias integrativas para melhorar a qualidade de vida do paciente e, futuramente, impedir que doenças como diabetes e hipertensão avancem no organismo da pessoa. 

 

Essa é uma das maneiras de aplicar a Saúde Integrativa na Estética. Além disso, são muitas as práticas que estão inclusas dentro dessa área e que envolvem a Estética, veja abaixo. 

 

Práticas Saúde Integrativa na Estética 

São muitas as atuações da Saúde Integrativa dentro da Estética, mas podemos destacar algumas das mais interessantes e diferenciadas: 

 

Ozonioterapia

O ozônio, já muito conhecido na Saúde Integrativa, é composto por três átomos de oxigênio, e ao injetá-lo no corpo é possível melhorar a oxigenação dos tecidos e estimula o sistema imunológico. 

 

Terapia Neural

Nesta prática, o intuito é buscar o equilíbrio do sistema nervoso por meio de substâncias anestésicas injetadas em partes específicas do corpo. 

 

Colonterapia/Hidrocolonterapia

O objetivo dessa terapia complementar da Saúde Integrativa é realizar uma limpeza nas paredes do intestino grosso por meio de leves jatos de água purificada. 

 

PRP

A sigla corresponde a Plasma Rico em Plaquetas e a técnica consiste em aplicar as proteínas de crescimento celular do próprio paciente em outras partes do corpo, como mãos, face, pescoço ou dorso, estimulando o rejuvenescimento. 

 

No Nepuga, há duas pós-graduações para os profissionais estetas que querem trabalhar com a Saúde Integrativa: Pós-Graduação em Ozonioterapia e Saúde Integrativa e Pós-Graduação em Naturopatia Quântica

nepuga

Tenha acesso a todos os vídeos e conteúdos do nosso Curso Online

Matricule-se mais abaixo para continuar assistindo