Dra. Vanessa Tavares encontrou na Biologia Estética a realização de um sonho

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
“Em dezembro de 2020 eles legalizaram a resolução para biologia estética e foi a minha oportunidade para começar a trabalhar com injetáveis, então em janeiro eu já estava fazendo a minha matrícula na pós-graduação”.

 

O conselho de Biologia (CFBio) foi o último a reconhecer a habilitação em estética para os profissionais da área, mas com o reconhecimento muitos profissionais puderam mudar suas carreiras. Esse é o caso da Dra. Vanessa Tavares, formada em Biologia pela Faculdade Integrada Regional de Avaré – FIRA.

 

 A aluna que atualmente está finalizando a pós-graduação em Biologia Estética, conta sobre como decidiu migrar para essa área.. “Com 17 anos eu entrei na graduação em biologia, queria trabalhar em laboratório, mas acabei prestando um concurso para dar aulas e até então nunca imaginei entrar na área de estética. Foi depois que passei por um divórcio e que eu e minha irmã decidimos comprar um equipamento de luz pulsada”.

 

O novo negócio surgiu a partir da identificação da necessidade em Areiópolis-SP, sua cidade natal e onde reside até hoje. “Começamos a atender na minha cidade porque não tinha, então eu dava aula meio período e a tarde trabalhava com luz pulsada”, explica a Dra.

 

Sendo professora a 17 anos na rede municipal do interior paulista e atuando a 8 anos com estética paralelamente, ela afirma que foi se aprofundando cada vez mais na área “A gente tinha uma RT, e nesse meio tempo eu decidi cursar o técnico em estética porque as minhas clientes já pediam outros procedimentos, eu estava gostando muito de trabalhar nessa área e fui me aprofundando”.

 

Assim nasceu a Derme Depil, onde a Dra. Vanessa atua até hoje fazendo parcerias com clínicas em mais 6 cidades da região, “A estética era um hobbie, e virou uma paixão, hoje eu não conseguiria trabalhar em outra coisa que não fosse a estética”.

 

De acordo com a Dra. Vanessa, ela acredita que a biologia e a estética tem muito em comum, “Você estuda a parte de anatomia, fisiologia, reação de organismo, então tem muito a ver essa parte bioquímica que a gente encontra com os fármacos, nas mesclas dos injetáveis e de toda parte de reação do organismo, então está muito ligado” afirma.

 

O encontro entre a estética e a biologia

Mesmo com o seu próprio negócio em expansão, ela continua dando aulas de biologia, e conta que até mesmo algumas das mães ou os próprios alunos entram em contato para fechar procedimentos. “Eu acho muito gratificante porque os meus dois trabalhos estão ligados à melhoria de qualidade de vida. Então na escola é a melhoria social e educacional da criança, e na clínica eu trabalho na melhoria estética, que muitas vezes deixa a pessoa mais feliz”.

 

Além de atuar em dois empregos, a Dra. Vanessa também tem um filho de dois anos, e conta que o modelo híbrido facilitou a realização do seu sonho. “Pra mim o ensino híbrido foi a melhor coisa que aconteceu, e o fato de eu não precisar sair da cidade para fazer as aulas teóricas possibilitou que eu programasse os cuidados com o meu filho, então eu só tive que viajar para fazer as práticas, o que eu achei excelente, talvez se não fosse híbrido eu não teria conseguido realizar o meu sonho”, ressalta.

 

A bióloga esteta afirma que pretende se especializar na área de harmonização orofacial e corporal, e continuar expandindo sua clínica incluindo os procedimentos injetáveis, “Eu quero me dedicar nessa área e fazer procedimentos que eu nem sonhava em fazer, como aplicação de botox, preenchedores, bioestimuladores, toda essa parte que agora eu vou poder realizar, na minha clínica e em toda a região que eu já atendo”.

nepuga

Tenha acesso a todos os vídeos e conteúdos do nosso Curso Online

Matricule-se mais abaixo para continuar assistindo